Radiestesia

Ciência milenar dos egípcios, romanos e chineses que envolve matéria-mente-vibrações. O termo radiestesia foi criado por Abade Bouly (1.865 – 1.958) e vem do latim: radius que significa radiações e do grego aesthesis quer dizer sensibilidades. É uma ferramenta universal que prospecta energias e vibrações em todas as áreas, reponde a todas as perguntas, mas não deve ser tratada como oráculo, apenas constata. Por ser uma ciência, a Radiestesia pode ser praticada por qualquer pessoa e para tanto, há uma necessidade básica de se trabalhar com pêndulos e gráficos de forma ordenada, saber o que se procura e praticá-la constantemente.

Dentro da Radiestesia tudo se prospecta, responde perguntas simples ou complexas dependendo do grau de conhecimentos do praticante. Podemos considerar a Radiestesia como uma ferramenta universal dada sua adaptabilidade somada ao conhecimento do seu operador, o Radiestesista

Destaca-se principalmente na área de saúde não apenas identificando patologias, mas indicando formas de tratamento e principalmente fontes e causas. Como ferramenta de pesquisas, a Radiestesia é a operadora para prospecções na Geobiologia, indicando pontos geopatogênicos, psiquismos ambientais, propagações de campos nocivos eletromagnéticos, domoterapias, auxilio na agricultura, nas pesquisas de terrenos e suas diversidades de aplicações, além de localizar água e tantas outras aplicações, dependendo do domínio do operador Radiestesista.

Para pesquisas e trabalhos conjuntamente com Pirâmides, a radiestesia é fundamental: identifica espectros, melhor posição para quem recebe tratamentos e o tempo necessário. A Radiestesia pode colaborar muito nas buscas de respostas diante de dificuldades, sempre lembrando que a Radiestesia é uma ciência de constatação, uma técnica. Os aspectos místicos radiestésicos ficam por conta do operador. As aplicações dos conhecimentos de Radiestesia na Radiônica facilita sua operacionalidade.

Radiestesia – A Radiestesia é a forma de manusear o pêndulo através de exercícios práticos bem como conhecer os principais gráficos de Radiônica. Prof Orivaldo!

A radiestesia pode ser praticada em sua forma simples, conhecida como radiestesia mental, usando um pequeno pêndulo de madeira, de cristal, metálico ou outros materiais nas diversidades existentes juntamente com materiais de apoio específicos como, gráficos, gráficos de pesquisas ou avaliações ou esquemas como é conhecido na Radiestesia Magnética. Na radiestesia clássica, aquela que conhecemos das mais antigas as provas são simples, respostas simples, mas de utilidade. Por exemplo, para se saber entre vários medicamentos recomendado para certa doença o medicamento ideal entre tantos, escolhe-se aquele indicado de uma forma simples por um pêndulo. Com essa operação muitos enganos podem ser evitados. Os medicamentos e suas formas de aplicá-los podem variar de acordo com a cor energética vital e especifica de cada paciente. Para isso um radiestesista prático através de um pêndulo indica o remédio entre tantos. Se colocar o medicamento diante do doente ou mesmo seu testemunho e lançar o pêndulo conforme o método treinado saberá qual o medicamento melhor – o pêndulo conecta ambos numa atitude de sim, concordância, ou fará um movimento de desconexão indicando negatividade daquele medicamento. Isso pode ser feito com um determinado alimento, dietas, etc., se é aprovado ou não pelo sistema metabólico do indivíduo.

A radiestesia de alto nível requer um sistema mais complexo, trabalhar com campos magnéticos requer uma intensa magnetização no caso aqui que vamos tratar, falamos da Radiestesia Magnética.

Radiestesia Mental ou Radiestesia Magnética?
Clique aqui e saiba mais sobre Radiestesia Magnética