Histórico e comprovação da Radiestesia Magnética

Iniciada e desenvolvida pelo Dr. Benoytosh Bhattacharyya (1897 – 1964), filósofo, membro e participante de inúmeras escolas hindu-budista, explorador, investigador e pesquisador das ciências ocultas, naturalista, sempre observando benefícios para a humanidade. Estudioso investigador dos poderes ocultas nas gemas, dos imãs, pesquisador dos campos magnéticos, raios cósmicos e cores correspondentes e teleterapia. A publicação de seu livro ‘Radiestesia Magnética’ deu-se em 1960 e, em 1966 a primeira edição esgotou-se.

A edição seguinte foi atualizada pelo seu filho A. K. Bhattacharyya incluindo mais informações pertinentes, principalmente a inclusão de alguns esquemas voltados para a saúde sempre fundamentados em princípios e leis do magnetismo. Radiestesia Mental ou Radiestesia Magnética?…… ambas têm suas virtudes.

A radiestesia mental iniciada em períodos AC e a partir dela várias vertentes foram projetando-se, e certo dia chegou-se a radiestesia magnética pela magnífica vontade e pesquisas do Dr. B. Bhattacharyya.

A radiestesia mental e a radiestesia magnética tem fundamentos diferentes.

Na radiestesia mental o radiestesista trabalha pesquisando pelo corpo mental, é a mente que opera em perguntas e respostas tendo o pendulo apenas como instrumento indicador, é preciso muito treinamento e rigorosa disciplina para se tornar um radiestesista confiável. Também é de muita importância o uso de gráficos de diagnósticos ou indicativos quando necessário. Tudo funciona através dos campos psíquico mental criado entre o radiestesista e o pesquisado, portanto dependendo do radiestesista as respostas podem sofrer indução de alguma forma ou vontade voluntária ou não.

A radiestesia magnética funciona apenas dentro de um campo magnético gerado. Partindo-se do princípio que tudo dentro do sistema cósmico a que pertencemos é mantido e equilibrado por magnetismo, qualquer desequilíbrio de um corpo ou abjeto gerará desarmonia ou doença e, pela radiestesia magnética é possível detectar. A radiestesia magnética funciona dentro de um campo artificial magnetizado por imãs ou eletromagnetismo. Também o radiestesista deve estar magnetizado para fazer parte dos campos e em condições de executar o trabalho sem alterar as respostas. Esse procedimento inibe o campo psíquico do radiestesista não permitindo que respostas dirigidas, interferência ou interesses. Conforme o gráfico utilizado na pesquisa é possível encontrar respostas corretas e totalmente confiável dentro do que procura.

Digamos que a radiestesia magnética responde aos céticos de forma positiva provando sua eficácia nos resultados e pesquisas, dando respostas confiáveis por se tratar de campos magnéticos, ciência conhecida. As distorções provocadas por uma radiestesista mental ou psíquica são eliminadas com essa nova ciência. Nunca tirar méritos da radiestesia mental, apenas observar o radiestesista que faz dela uma forma de ganhar dinheiro fácil. O problema está no radiestesista e não na radiestesia. A radiestesia magnética diminui em muito todas as formas fraudulentas é uma ciência a prova.

Na Radiestesia Magnética é necessário magnetizar tanto o esquema, que na radiestesia clássica convencionou-se chamar de gráficos de avaliação, como o corpo e a mente do operador, ou seja, o radiestesista. Se o esquema estiver magnetizado, usando uma caixa de magnetização ou imã, não há necessidade de utilizar nenhum imã como pêndulo ou indicador. Se o trabalho inclui uma caixa eletromagnética não há necessidade de se magnetizar com imã o esquema, porque ali situa-se um campo dinâmico magnetizado. Nesse caso se utilizará um indicador de prata ou cristal de quartzo pontiagudo. Os esquemas aqui incluídos foram concebidos para essa utilização. Também é necessário alcançar grande pratica na arte da radiestesia magnética. Para esse tipo de radiestesia só se necessita de imãs que serão utilizados como indicador magnético, e como magnetizador do corpo- pela mão esquerda

A magnetização do corpo e da mente é muito importante para não interferir nas respostas, em virtude das interferências da mentais, psíquicas, conscientes e subconscientes. O imã mais indicado para a mão esquerda é o tipo C ou ferradura. Outros de potências semelhantes atendem ao trabalho. A potência correta é significativa. Os resultados mais precisos só se obtêm com uma magnetização intensa com o uso das caixas, conforme a seguir.

A onisciência que reside no campo magnético pode explorar-se de diversas formas. Aqui temos explicado vários métodos e existem muitos mais a serem revelados. Também mais a esclarecer a respeito das entradas que aparecem nos esquemas, o que representam e por que respondem ao pêndulo ou ao indicador magnético. Nas altas esfera cósmicas, ainda insistindo, “não existe diferença alguma entre o Nome e a Forma”. Se não se dispõe de um Rubi autentico para fazer uma prova se pode utilizar em seu lugar a palavra RUBI escrita num papel qualquer. Assim, o papel com a palavra -rubi- não se pode trocar por dinheiro, mas suas qualidades são exatamente as mesmas. As letras no papel emitirão vibrações idênticas a pedra, pois as vibrações contidas na pedra contem na palavra escrita. Nos esquemas com entradas diversas o magnetismo é capaz de identificar a cada nome som seu campo magnético distinto, único, vivo, simpático ou antipático. O pêndulo, cujo funcionamento se baseia no princípio do magnetismo percebe e busca em cada entrada a resposta a cada pessoa ou forma em pesquisa as harmonias e desarmonias.