Geoacupuntura

Geoacupuntura
A colocação da agulha para a Geoacupuntura.

O local pode ser indicado pontualmente a distância sobre uma planta do local

Quando buscamos conhecimentos dentro da Geobiologia e em tudo que ela oferece para qualidade de vida, encontramos no seu bojo uma vertente que fala nas energias e suas emanações na superfície da terra e seu subsolo. Sabemos que nos subsolos existem componentes que fazem deles um sitio saudável ou maléfico na sua superfície, dependendo da composição do terreno. Há composições naturais maléficas ou benéficas que, quando alteradas pelo homem podem fazer dos locais sítios saudáveis ou doentios alterando a vida do homem na superfície. Locais bons energeticamente muitas vezes são alterados por construções, aterros, redes diversas que a vida moderna impõe. A presença de deslocamentos de águas subterrâneas, certas rochas, fraturas, águas paradas até locais com restos animais, cadáveres, produzem energias nocivas por desequilíbrios energéticos e por diferença de potencial. O subsolo afetado busca energias compensadoras na superfície. Também a Rede Hartmann leva pelas suas faixas essas energias nocivas a diversos pontos, afetando áreas enormes.

A Geobiologia com uso de pêndulos, prática radiestésica, tem meios de rastrear e detectar todas as interferências nocivas através de gráficos específicos, usando pêndulos e varetas para prospecções. Exatamente como na acupuntura tradicional, que localiza pontos no corpo que precisam ser trabalhados por um especialista, também num terreno pode-se usar do mesmo procedimento, localizando o ponto geopatogênico e nele fazer o implante da agulha especifica, colocando o ponto e região por ele afetada em equilíbrio energético.
Há locais, edificações e terrenos totalmente afetados por pontos geopatogênico que alteram a vida dos que ali vivem: homens, animais e plantas. Esses procedimentos para equilíbrios em áreas com subsolos nocivos já eram utilizados no passado com a implantação de pedras, os menires, ainda hoje existentes em regiões da Bretanha e Península Ibérica. Abaixo, mostramos fotos da implantação de agulhas em uma casa na região metropolitana de São Paulo, onde executamos a Geo Acupuntura para equilíbrio da área e toda casa até então afetada pelo subsolo:

Em edificações como residências, empresas, áreas rurais de plantios ou criações de animais confinados, por vezes há distorções energéticas geradas pelo subsolo que interferem nas pessoas que ali moram e trabalham, atinge a produtividade e cria um ambiente propício para doenças em função do detrimento da saúde. Há casos que a colocação de gráficos emissores ou certos aparelhos reequilibradores ambientais resolvem, mas há situações em áreas enormes que somente a Geoacupuntura resolve, porque reequilibra toda uma área protegendo o que há dentro dela. Os procedimentos para ‘tratar’ uma área, tanto para construção como proteger o existente na superfície, resumem-se em circunscrever a área em questão, pesquisar os pontos geopatogênicos considerando a Rede Hartmann e aplicar agulhas especificas que deverão ser calculadas em suas dimensões A área circunscrita escolhida fica definitivamente equilibrada dando sustentação energética a tudo que se instalar na superfície do terreno em questão.
Há áreas que dispõe “raramente” de um ou mais pontos que emitem energias de freqüências elevadas e benéficas, essas deverão ser “canalizadas” para um aproveitamento sendo levadas até a edificação, distribuídas na edificação elevando o padrão energético de toda construção, é o caso mostrado a seguir com duas fotos do ponto emissor de energias elevadas e canalizadas até às casas em questão:

Ao lado, mais uma casa no interior paulista tratada com Geoacupuntura. O terreno na qual foi edificada tem uma energia telúrica muito boa, porém, com a inserção de muitas estacas para construir em nível com a rua e a conseqüente criação de uma área grande de porão, gerou-se uma câmara negativa no subsolo da casa. Com a inserção de agulhas em volta da casa considerando a Rede Hartmann a residência adquiriu um elevado padrão energético.